Folia do Divino

Os registros do culto ao Divino na Cidade de Goiás datam da primeira metade do séc. XIX.  A Folia do Divino é uma reunião de devotos que, munidos das bandeiras e insígnias do divino Espírito Santo, circulam pela Cidade de Goiás de casa em casa para rezar e festejar. Durante o giro da Folia, que tem início no Domingo de Páscoa, os foliões são divididos em dois grupos – um de vestes brancas e outro de vestes vermelhas. Circulam pela cidade, recolhem donativos para a Festa do Divino e são recebidos com quitutes e bebidas pelos moradores. Os grupos são sempre acompanhados pela banda da polícia militar e demais músicos da comunidade que executam hinos, marchas e dobrados para alegrar os devotos. A saída da Folia do Divino encerra o ciclo da quaresma, que tem seu ápice na semana santa, e inicia um novo ciclo de celebrações e festividades religiosas, conhecido como ciclo do Divino. A Folia gira não apenas na Cidade de Goiás mas em municípios limítrofes como o povoado de Areias e Bacalhau, circulam também da capital do estado, Goiânia, em visitas a cidadãos Vilaboenses residentes na metrópole goiana.

A Festa do Divino é precedida pela novena e “pré-novena” do Espírito Santo, além das missas realizadas diariamente na Catedral de Santana. A Folia é composta pelo alferes da bandeira, pelo Imperador do Divino, pelos Capitães do Mastro e Mordomos, além dos devotos que acompanham o giro. Os cargos e funções na Folia são sorteados todo ano entre os devotos que se voluntariam para a sua realização. Os registros aqui presentes foram feitos em 2018, durante a saída da folia –  no Domingo de Páscoa –  que circulou pelas casas dos moradores do Largo do Chafariz. Ao som da banda de música a Folia seguiu em dois grupos rezando e festejando o Divino Espírito Santo. Uma manifestação que envolve toda a comunidade e expressa união e fé do povo vilaboense.

1. Banda – O Rio de Piracicaba (Cidade de Goiás, 04.01.2018)
2. Banda – Marcha (Cidade de Goiás, 04.01.2018)
3. Banda (Cidade de Goiás, 04.01.2018)
4. Reza (Cidade de Goiás, 04.01.2018)
Compartilhe nas suas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *