Batalha do Museu

A cena Rap do DF tem se consolidado ao longo dos últimos anos dentro do circuito nacional das batalhas de freestyle – disputa de rima improvisada. Aos domingos, a partir das 16h, centenas de pessoas se reúnem nas áreas externas entre o Museu Nacional e a Biblioteca Nacional para as Batalhas de MC. A Batalha do Museu acontece desde 2012 no intuito de fortalecer a cultura hip hop da região ao dar mais visibilidade e espaço de crescimento para os MCs do DF e Entorno. A BdM é fixa todo domingo neste horário e local, salvo em exceções quando o evento precisa ser realocado por alguma ocasião especial. A oportunidade de competir naquele dia é chamada de card e os campeões da BdM do domingo anterior têm card garantido no sorteio da semana seguinte, bem como os campeões de outras batalhas, como a do Relógio (Taguatinga), a da Estação (Guará), a da Escada (UnB), a das Gurias (itinerante), a do Neurônio (atualmente no Taguaparque), a do Conic, e ainda as de Samambaia, Ceilândia, Planaltina e Recanto das Emas. Além destes campeões, se costuma dar card também para MCs de fora que estejam visitando a cidade ou os que são da região mas não batalham há algum tempo. As demais vagas são sorteadas aos rimadores que se inscreveram na lista no início do evento – os adversários de cada batalha, a ordem geral das batalhas e quem vai começar cada batalha também é sorteado na hora.

Aqui neste acervo estão publicadas gravações da BdM dos dias 30 de abril de 2017 e 23 de setembro de 2018. Nota-se em vários momentos a fraternidade entre todos os envolvidos, por exemplo quando se referem ao coletivo como “família”. Não só nas interações entre as pessoas do movimento mas sobretudo no conteúdo das rimas são cultivados valores sociais inestimáveis e invioláveis: paz, disciplina e humildade. Acolhimento, cooperação, resistência, mobilização, ocupação dos espaços, fortalecimento da identidade, valorização da “quebrada” são alguns dos lemas sagrados da cultura hip hop. A competitividade entre os rimadores é o fundamento máximo desta arte, mas a competição da vida é o verdadeiro cerne do movimento, construindo coletivamente o espaço de afeto e aprendizado mútuo que engendra uma espécie de arma revolucionária para denunciar injustiças sociais, gerar engajamento político, proporcionar visibilidade e oportunidade de mercado e carreira, e sobretudo, remediar as dores e aflições individuais ou compartilhadas – tudo isso através do expressão artística Rap. Alguns MCs do DF e Entorno têm alcançado projeção nacional em várias competições de diversos estados, incluindo finalistas e campeões no Duelo de MC’s Nacional.

1. 9ª Batalha – Draw vs TC (Museu Nacional, 30.04.2017)
2. 11ª Batalha – Griot vs Fugazzi (Museu Nacional, 30.04.2017)
3. 13ª Batalha – John vs Fugazzi (Museu Nacional, 30.04.2017)
4. 14ª Batalha – Draw vs Rach (Museu Nacional, 30.04.2017)
5. Batalha Final – Draw vs Fugazzi (Museu Nacional, 30.04.2017)
6. 9ª Batalha – Kings & Griot vs Alves & Sujeito (Biblioteca Nacional, 23.09.2018)
7. 10ª Batalha – Gomes & Fatality vs Cedric & BMO (Biblioteca Nacional, 23.09.2018)
8. 11ª Batalha – Zen & Fugazzi vs Klaus & Stiff (Biblioteca Nacional, 23.09.2018)
9. 12ª Batalha – Leozera & TR vs Aline & Fernandes (Biblioteca Nacional, 23.09.2018)
10. 13ª Batalha – Zen & Fugazzi vs Alves & Sujeito (Biblioteca Nacional, 23.09.2018)
11. 14ª Batalha – Aline & Fernandes vs Cedric & BMO (Biblioteca Nacional, 23.09.2018)
12. Batalha Final – Zen & Fugazzi vs Cedric & BMO (Biblioteca Nacional, 23.09.2018)
Compartilhe nas suas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *